Mulheres no setor automotivo

Conheça as mulheres que fizeram a diferença no setor automotivo.

De acordo com um estudo de análise feito em 2020, pela Consultoria 7, o salário das mulheres no setor automotivo é 23% inferior ao dos homens em cargos de liderança. Chegando a ganhar 34% a menos que eles. 

Entretanto, as mulheres são de extrema importância desde o princípio da origem dos carros. Por isso, a Mobili apresenta hoje, a história de três figuras femininas que revolucionaram este meio e que são a comprovação que mulheres e volantes combinam em todas as áreas. 

Conheça 3 personalidades de mulheres no setor automotivo que mudaram a história.

No mundo, 72% dos veículos que são vendidos no mercado, têm influência de uma mulher. Entretanto, apenas 37% das vendas de automóveis são destinadas ao público feminino. 

Abaixo, listamos três personalidades importantes, que são inspirações de garra, força feminina e determinação, desde carros antigos, até modelos atuais. 

Bertha Benz: A primeira mulher a dirigir um automóvel.

Nascida em 1849, em Pforzheim, cidade no sul da Alemanha, foi importante para o início e reconhecimento da famosa marca Mercedes Benz. Bertha ficou conhecida como a “mãe do automóvel” por ter sido o primeiro piloto de testes da história em 1888. Isso ocorreu quando seu marido Karl Benz, inventou o carro motorizado e, inseguro, não teve coragem de mostrar sua invenção.

Ela então saiu em uma viagem de 100km, com o primeiro modelo, Patent-Motorwagen e chegou a parar no meio do caminho para pedir que um sapateiro costurasse tiras de couro nas pastilhas de freio, afinal, percebeu que o sistema não funcionava tão bem assim.⠀

Ainda assim, na mesma viagem, ela precisou desobstruir um tubo de combustível, que, na época, o veículo obtinha um motor que era um solvente derivado de benzina. Lidou no mesmo percurso, com outro obstáculo: um curto-circuito que ocorreu em um fio. Resolveu usando uma liga, que tinha em suas vestes para isolar o fio e resolver o problema elétrico e concluir a viagem.

Danica Patrick: Segunda mulher a conquistar uma pole position.

A primeira e única mulher a vencer uma prova na Indy, Danica Patrick nasceu no estado de Wisconsin, nos Estados Unidos. Desde cedo, participava de corridas de kart, conquistando diversos títulos. Aos 16 anos, mudou-se para o Reino Unido, na qual se esforçou e conquistou o segundo lugar no Formula Ford Festival, na pista Brands Hatch, em 2000, pilotando um Mygale SJ 100. 

Sendo considerada a mulher mais bem-sucedida do automobilismo, Danica Patrick é piloto da National Association for Stock Car Auto Racing (Nascar) e é a primeira mulher a conquistar a pole position na associação.

Mary Barra: Diretora Executiva e Presidente da General Motors Company.

Primeira mulher a ocupar o cargo mais alto em uma montadora global. Mary Barra é, segundo a revista Forbes, em 2017, a executiva mais poderosa do mundo. Formou em Administração de Negócios na Universidade de Stanford a partir de uma bolsa de estudos de mestrado cedida pela General Motors. Sua chegada ao topo ocorreu em meio a uma crise gigantesca na empresa. 

Mary Barra teve que se desculpar publicamente pelas falhas de segurança que haviam apresentado alguns dos modelos mais vendidos pela GMC. Um escândalo ligado a dezenas de mortos e feridos, que obrigou a empresa a pagar US $2.500 milhões em multas, compensações e acordos legais.

Após o pior momento da crise, a executiva encontrou formas de aumentar a rentabilidade da empresa e enfrentar a feroz concorrência de seus rivais. Seu objetivo atual, é liderar o mercado de carros elétricos de luxo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *