Carros híbridos no Brasil

Carros híbridos no Brasil prometem diminuir a emissão dos gases nocivos?

A Mobili te conta hoje sobre uma novidade que está ocupando o mundo automobilístico em 2021: os carros híbridos! Em funcionalidade de quatro fontes de força, o carro híbrido é diferente dos carros convencionais. Essa variação faz com que o veículo possa ser movido a gasolina, diesel, etanol ou elétrico.

Mas afinal, a chegada dessa nova opção para o mercado, diminui a emissão de gases nocivos ao meio ambiente? Para saber mais sobre essa nova sensação de quatro rodas, te mostramos opções de compra e as novidades que irão surgir.  

Meio ambiente e a diminuição de gases poluentes

Ainda em 2021, serão ao menos dez modelos ecologicamente corretos. Marcas como Toyota e Jeep irão lançar carros com motores a combustão auxiliados por unidades elétricas. Grandes opções para condutores que visam economizar diariamente. 

Entretanto, não é apenas a economia que entra em questão para esses modelos. Com a grande frota de veículos circulando, gases poluentes como o monóxido de carbono (CO), dióxido de carbono (CO2), ozônio (O3) e óxido de nitrogênio (NOx)), faz com que cada vez mais motoristas optem por opções diversas de mobilidade

Dessa forma, os carros híbridos emitirão menos CO₂ e outros gases causadores do efeito estufa na comparação com veículos com motor a combustão. Isso ocorre devido a utilização de uma matriz energética limpa que faz o motor girar.

Vantagens dos carros híbridos

Além da diminuição de gases poluentes, os híbridos passarão a ter isenção do imposto de importação (se tiverem autonomia mínima de 80 km). Sobretudo, terão seus juros reduzidos, uma queda significativa de 35% para entre 7% e zero.

Outro benefício encontrado foi a melhora do ruído do veículo. Característica importante para o bem-estar e conforto do condutor e passageiros. 

Carros híbridos e a estréia a partir de 2021

Toyota Corolla Cross Altis Hybrid

O modelo traz como opção, a motorização híbrida já utilizada pelo sedã: 2.0 flex com injeção variável de 177 cv (câmbio direct CVT com simulação de dez marchas) e 1.8 híbrido flex de 123 cv (caixa e-CVT).

Esta última deve ser oferecida na versão de topo, Altis, com etiqueta acima de R$ 150 mil. Entretanto, seu sistema híbrido não permite recarga externa, usando a energia do próprio motor a combustão e das frenagens para recarregar a bateria elétrica.

Peugeot e208

Chamada e-GT, a configuração é dotada de uma bateria de 50 kWh, que rende 136 cv de potência, 26,5 kgm de torque, 0 a 100 km/h em 8,1 s e 340 km de autonomia. O preço de divulgação chegará, ainda, em 2022. Mas analístas apostam na variação do preço em R $ 160 mil a R $200 mil. 

Jeep Compass

Importado da Europa, o Jeep Compass vem em lançamento com motor 1.3 turbo a gasolina de 130 ou 180 cv, sendo auxiliado por outro elétrico de 60 cv, gerando uma potência combinada de 190 a 240 cv. Chegando até R $200 mil, o Jeep Compass permitindo-o rodar até 50 km em modo 100% elétrico

Fiat 500e

Desta vez a Fiat traz somente o modelo elétrico, sendo equipado com um pacote de baterias de íons de lítio de 42 kWh. Essa por sua vez, suficiente para oferecer uma autonomia de 320 km ao motor elétrico de 117 cv. O 0 a 100 km/h é cumprido em 9 segundos e a velocidade máxima é de 150 km/h.

Renault Zoe

Com bateria de capacidade 30% maior e que suporta recarga rápida. Entretanto, o Renault Zoe tem grande autonomia e deve passar de 300 km para 390 km no ciclo WLTP. Nas estações de 50 kW, bastam apenas 30 minutos para garantir 145 km ao novo Zoe.

Além disso, com motor elétrico de de 133 cv e 25 kgfm de torque, o Zoe poderá acelerar de zero a 100 km/h em 10 segundos e chegar a 140 km/h de velocidade máxima 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *